sábado, 7 de maio de 2016

XERTELO 01 05 2016



Normalmente nossas caminhas são feitas ao sábado pois gostamos de descansar a musculatura antes da semana de labuta. Não tínhamos decidido mas como o tempo estava bom para caminhar na última da hora decidimos que íamos para a montanha no dia 01.05.2016 que era Domingo.
Decidi fazer o trilho de Xertelo aos Carris. Muito ouvia falar em trilhos bonitos a parir deste local.
Paramos em Braga para a habitual compra do pão e toma de café seriam quinze para as oito.
Já em Xertelo deixamos a viatura e rumamos pelo estradão até um pouco mais á frente de Chã de Susana onde enveredamos por um trilho….
O Sol sente-se quente mas temperado por um vento fresco que se fazia sentir com pouca intensidade.
Lá fomos andando apreciando e desfrutando aquilo que a natureza nos dá, até ao alto do castanheiro e claro a subida ao Marco Geodésico do mesmo nome.  Muitas fotos e momentos de contemplação.
Saídos daqui fez-se a descida para o Curral da Matança onde encontramos uma família de garranos
Da Matança seguimos para o da Lamalonga e aqui havia que tomar decisões. Seguíamos para as minas dos Carris ou não... e a equação colocava-se porque já começava a ficar tarde depois para a descida, somos só os dois e não conhecíamos o percurso e se até este ponto não tinham havido dificuldades fisicamente estávamos  bem, o resto era uma incógnita…como mais vale prevenir não arrisquei com muita pena da Margarida que mais parecia uma cabritinha.
Como disse atrás o percurso tinha sido fácil numa paisagem árida, mas daqui para a frente houveram alguns pequenos percalços (desconhecimento do percurso) rapidamente corrigidos e um mais complicado, mas também solucionado, foi a tentativa de seguir o Ribeiro do Penedo. Sei agora o nome por informação dada por Álvaro Teixeira.
Chegamos cansaditos mas bem. Desde que iniciamos o percurso não avistamos ninguém a não ser e foi já na fase final do estradão duas personagem engraçadas. Uma que vinha em moto quatro e outra em "lambreta", este último estava sempre a cair devido, dizem eles que o travão colava e na derrapagem caia, mas digo eu, que eram os vapores do Baco que se notavam muito bem.

Dia excelente, mais um passado na Montanha….vemo-nos ai por esses caminhos. 


http://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=13230110



                                          Ínicio do caminho












 Aqui achou graça a tanta pedra e pediu uma foto


 Mariola









o caminho foi assim


 formas curiosas



vamos lá a subir


 doida por mariolas


momentos...conversa de mariolas

 instantes





















 na imensidão, imensamente bela da montanha




 a sentir a energia






.aqui em casa paramos para aconchegar o estômago...

 o frade






 sempre a sorrir

 s joão da fraga









 incêndios já muitos e atravessamos um

 alto do castanheiro




































 corta mato





 começa a notar s subida















 aqui...grande precalço...mas sanado com calma e serenidade/bom senso




 fotografias da Margarida


















































































Um comentário:

Célitos disse...

Olá vizinho, em relação ao Poço é facil, quando desceram da Lage dos Bois para o Ribeiro, ao atravessar o Ribeiro aparecem dois trilhos, um paralelo ao Ribeiro que vem dar ao Poço e o que voçes seguiram que vem em frente, eu pessoalmente prefiro o paralelo ao Ribeiro pois é espetacular e no verão dá para um banho o que no fim de um trilho vale bem a pena.
Em relação à Lamalonga à Varios trilhos por Salto do Lobo em direção aos Carris mas estar ao lado das mariolas de Salto do Lobo é qualquer coisa de especial,é um trilho que em breve irei repetir.

Abraço

Teixeira